quinta-feira, 14 de Agosto de 2014

Sumo fresco

Para acompanhar ESTA fantástica salada, resolvi fazer um sumo bem fresco e aromático. Ainda que a meloa não seja das minhas frutas preferidas em termos de sabor, o aroma é incomparável, cheira a Verão, a sol, a coisas boas. Talvez por isso a utilize tanto em bebidas e em saladas e normalmente combino-a com hortelã - mais um daqueles casamentos perfeitos!

Este sumo superou as nossas expectativas e sem duvida que ligou muito bem com a salada que servia de refeição principal. Um fim de tarde excelente.

______________________

Sumo de meloa, hortelã e gengibre

[serve 3 pessoas]


Ingredientes:

-200 gr de polpa de meloa

- 500 gr de água gelada

- 2 folhas grandes de hortelã pimenta (comum)

- gengibre ralado qb

- 35 gr de açúcar amarelo

- sumo de meio limão


Preparação:

Coloque todos os ingredientes (a quantidade de gengibre depende do gosto pessoal, no meu caso, utilizei apenas meio cm) no copo da Bimby e programe 15 segundos, velocidade 5. Baixe os resíduos que ficam agarrados à parede do copo e processe mais 15 segundos, velocidade 7. Sirva bem fresco e de mediato.


Alternativa de preparação:

Coloque todos os ingredientes (a quantidade de gengibre depende do gosto pessoal, no meu caso, utilizei apenas meio cm) num liquidificador e processe até obter uma bebida homogénea. Sirva bem fresco e de mediato.

_____________________


 

segunda-feira, 11 de Agosto de 2014

Coisas frescas

O verão, apesar de instável, quando aparece, pede sobremesas frescas e práticas. Previlegio as sobremesas que levam fruta, não fosse uma época repleta de frutas fantásticas e refrescantes.

E foi um pouco de melancia no frigorifico que me deu o mote para esta delicia refrescante. Na verdade ja não é a primeira vez que combino melancia com hortelã. É para mim mais um daqueles casamentos perfeitos. Por isso o sucesso desta sobremesa acabou por não ser uma enorme surpresa!

Quem gosta de sobremesas frescas tem MESMO de experimentar! Vai adorar a subtileza e harmonia de sabores.

___________________

Gelatina de hortelã com melancia

[serve 4]


Ingredientes:

- 300 gr de melancia

- 300 ml de água

- 3 folhas de gelatina

- 80 gr de açúcar

- hortelã menta e pimenta qb


Preparação:

Coloque as folhas de gelatina de molho em água fria e reserve.

Coloque a água a ferver. Assim que levantar fervura, coloque 1 haste de cada tipo de hortelã e deixe repousar cerca de 10 minutos. Retire as hastes e dilua o açúcar e as folhas de gelatina na água aromatizada. Deixe arrefecer ligeiramente.

Elimine os caroços da melancia e corte em pedaços pequenos. Distribua em 4 taças.

Deite a gelatina por cima e se gostar distribua umas folhas de hortelã em cada taça.

Leve ao frio até prender.

_______________________

Inspirado na coleção 100% sabor da coleção larousse.

___________________

sexta-feira, 8 de Agosto de 2014

Sabores mediterrânicos

Em ambiente de férias, como já tive oportunidade de dizer, privilegio comida simples e que tome pouco tempo. Não sacrifico o sabor, como é lógico e desde que tenho esta máxima descobri uma nova forma de comer e cozinhar. Cozinhar com poucos ingredientes, respeitar o sabor de cada um isoladamente e o seu papel no conjunto.

Isto vem a propósito da receita que trago hoje. Vem também a propósito da moda da comida, dos conceitos pré-concebidos que a comida trouxe e que atrai pessoas a entrar neste ou naquele restaurante.

A comida mediterrânica é exemplo disso. Sinónimo de comida saborosa, relativamente saudável, vende só porque sim, só porque se promete uma ementa mediterrânica, ainda que poucos saibam exatamente as bases.

Não sou expert na matéria, longe disso! Mas sou uma curiosa no que ao assunto "comida" diz respeito... Dizer que um restaurante é mediterrânico para mim significa muito mais do que cozinhar em azeite. E quando me entregam à mesa uma ementa que na capa diz "XXX restaurante mediterrânico" as minhas expetativas só podem ser as melhores. De outra forma que pretensão levaria alguém a intitular o seu restaurante de restaurante mediterrânico?

Pois... Depois de ler a ementa percebi que mais uma vez era um golpe de marketing. . As brushettas constavam... As pizzas estavam lá, ok! Umas saladas vulgaríssimas, que para além do azeite do tempero, pouco mediterrânicas eram. Umas pastas comuns ... E depois vem o festim de bifes na pedra, bifes com molhos, enfim... Um desfile de clichês que fazem deste restaurante, atualmente, um dos mais preenchidos em Milfontes a par com a famosa Tasca do Celso que em minha opinião tem mais de mediterrânico do que este restaurante de que falo, mas sem a pretensão.

Fiquei de tal forma desiludida, mas especialmente com a sensação de ter sido enganada, que no dia seguinte ao jantar ficamos por casa e saíram estas brushettas, com ingredientes mediterrânicos... Mais uma vez, não me considero expert na matéria... Mas há conceitos que não deveriam simplesmente ser usados levianamente... Porque não lhe chamar restaurante italiano ou casa de bifes? Se calhar só atraiam malta nova... E os cotas ficavam de fora, não sei... Mas sou de opinião que quem usa o conceito "comida mediterrânica" em vão deveria ser chicoteado!

_______________________

Brushettas de queijo de cabra, presunto e figos

[serve 2 pessoas]


Ingredientes:

- 2 fatias de pão (usei alentejano, de cabeça)

- azeite qb

- queijo de cabra (de rolo)

- presunto

- 2 figos

- creme balsâmico

- tomilho fresco


Preparação:

Torre as fatias de pão ligeiramente. Pincele cada uma com um pouco de azeite. Espalhe o queijo de cabra a gosto (usei um queijo de cabra com mel, mas pode usar do normal). Coloque por cima fatias de presunto a gosto (usei um presunto de porco preto, bem seco e delicioso).

Lave os figos, seque-os e corte-os às rodelas. Distribua por cima do presunto.

Sirva com tomilho fresco por cima e umas gotas de creme balsâmico.

_______________________

 

 

 

 

segunda-feira, 4 de Agosto de 2014

Limpezas

Faço "limpezas" periódicas ao frigorífico e à arca congeladora. Especialmente quando vou de férias ou venho de férias.

Uma lata de leite condensado cozido aberto no frigorífico, insuficiente para transformar em baba de camelo (para além de não reunir o consenso do gosto cá de casa) mas demasiado grande para comer à colher, de repente transforma-se numa sobremesa genial. E não são assim que as coisas fantásticas por vezes acontecem?

____________________

Trifle de doce de leite e mascarpone com framboesas

[faz 4 taças]


Ingredientes:

- ½ lata de leite condensado cozido

- ½ embalagem de queijo marcarpone

- 1 iogurte natural

- 4 bolachas de aveia (ou outras da sua preferência)

- framboesas ou outra fruta a gosto


Preparação:

Misture o queijo, o doce de leite e o iogurte natural até obter uma mistura homogénea. Esmague grosseiramente as bolachas e distribua-as no fundo de cada uma das taças.

Distribua o creme por cima de cada camada de bolacha e coloque por cima fruta a gosto. Cá por casa distribuímos framboesas cujo sabor ácido liga muito bem com o sabor do caramelo.

___________________

sexta-feira, 1 de Agosto de 2014

O batido preferido!

Finalmente de férias... 3 semanas (nunca tive tanto tempo seguido) que vão saber a pouco, porque tudo o que é bom termina rápido. Tanta coisa que queria por em dia e mil e um projetos que esperam por dias mais longos, que se concretizasse tudo, teria de tirar férias... Depois das férias!

Tentando o equilíbrio lá vou descansando, curtindo a praia e a casinha de Milfontes e pondo meses de posts em dia, fotos para imprimir e por nas molduras vazias, recuperar um armário perdido e feio, pintar esta e aquela parede, ufa... Mas o mais importante e que tanto prezo, são mesmo os dias a três que são tão raros no dia a dia das rotinas...

É também nestes dias que vou cozinhando os pratos preferidos da família. Um dia destes vou fazer o meu batido preferido... Hoje foi o dia!

Curiosos para saber qual é? Posso dizer-vos que deve ser das coisas mais simples do mundo e sem duvida, talvez por isso, um dos melhores...

E é com este batido que participo em mais um desafio do "Dia um... na cozinha!" Não deixem de espreitar e inspirar com o resto do álbum.

_____________________

Batido de baunilha

[serve 4 pessoas]


Ingredientes:

- 600 ml de leite

- 250 gr de gelado de baunilha

- 30 gr de açúcar (opcional)


Preparação:

Coloque todos os ingredientes num liquidificador e processe até que tudo esteja bem ligado. Na Bimby programe 15 segundos na velocidade 6.

Coloque nos copos e beba de imediato enquanto está fresquinho! Para os mais gulosos, pode adicionar um pouco de topping de morango, caramelo ou chocolate no copo antes de verter o batido.


Nota: o sabor mais ou menos intenso a baunilha, mais ou menos doce, depende muito da marca e qualidade do gelado. Em alguns casos o sabor é tão intenso e doce que não preciso juntar tanto gelado, nem tão pouco açúcar. Noutros junto um pouco mais de cada, mas tudo depende do gosto de cada um.

___________________

 

sábado, 5 de Julho de 2014

As minhas bolachas preferidas

Há coisas que se descobrem por acaso. Assim foi com as minhas bolachas preferidas - alfajores. Umas bolachas ibero-americanas, muito delicadas e recheadas com doce de leite. Uma delicia.

Descobri-as pela primeira vez num evento gastronómico no Campo Pequeno, em que a Argentina se fez representar com estas bolachinhas inocentes, que de inocentes pouco têm pela sua capacidade de viciar os mais incautos. Comigo foi assim, uma após outra...

De férias resolvi reproduzi-las. Na verdade é uma receita bem simples, que não precisa descansar, que resulta muito bem com as crianças, que não precisa de quase tempo nenhum no forno e cujo resultado final agrada a gregos e a troianos, que o mesmo é dizer, agrada a quem gosta delas simples ou recheadas.

Por aqui fizeram sucesso e acho que encontrei as bolachas prefeitas para oferecer este Natal.

A receita é do site Flagrante Delícia. Obrigado Leonor por partilhar esta receita fantástica.

_____________________

Alfajores

[faz 40 bolachinhas]


Ingredientes:

- 1 ovo L

- 112 gr de maizena

- 125 gr de farinha de trigo (usei T65)

- 62 gr de açúcar em pó

- 50 gr de manteiga amolecida

- 1 colher de chá de essência de baunilha (não usei)

- 1/2 colher de chá de fermento em pó

- doce de leite qb


Preparação:

Pré-aqueça o forno a 250º.

Coloque o açúcar no copo da Bimby e processe 45 segundos, velocidade 9.

Aplique a borboleta. Junte a manteiga amolecida e programe 2 minutos, 37º, velocidade 3. Junte o ovo e programe mais 2 minutos, velocidade 3.

Misture os ingredientes secos e junte à gemada peneirados.

Retire a borboleta e programe 30 segundos, velocidade 3.

Transfira para uma superfície e una bem.

Estique a massa até ter cerca de 3 a 4 mm de espessura e corte as bolachinhas com um cortador redondo (cerca de 5 cm de diâmetro).

Distribua as bolachinhas num tabuleiro de forno forrado com papel vegetal ou tapete de silicone.

Leve ao forno por 5 minutos. As bolachinhas quando arrefecerem estarão no ponto.

Depois de frias delicie-se ou recheie com doce de leite a gosto.


Alternativa de Preparação:

Pré-aqueça o forno a 250º.

Bata o açúcar com a manteiga amolecida até obter um creme esbranquiçado e cremoso. Junte o ovo e misture até estar bem incorporado.

Misture os ingredientes secos e junte à gemada peneirados. Misture bem até obter uma massa tipo migalhas.

Transfira para uma superfície e una bem.

Estique a massa até ter cerca de 3 a 4 mm de espessura e corte as bolachinhas com um cortador redondo (cerca de 5 cm de diâmetro).

Distribua as bolachinhas num tabuleiro de forno forrado com papel vegetal ou tapete de silicone.

Leve ao forno por 5 minutos. As bolachinhas quando arrefecerem estarão no ponto.

Depois de frias delicie-se ou recheie com doce de leite a gosto.

_______________________

Receita do site Flagrante Delicia.

_______________________

terça-feira, 1 de Julho de 2014

Ingredientes escondidos

Sou gulosa por pratos que me encham a alma, não o escondo. Busco sempre a perfeição e as expetativas acabam quase sempre por me tornar demasiado crítica em relação ao que como, seja da minha autoria ou não.

Mas tenho tendência a achar que são os pratos que mais tempo demoram a fazer que mais próximo da perfeição estão. Recentemente descobri que não é necessariamente verdade.

O prato que hoje apresento é num abrir e fechar de olhos que se faz, é belíssimo e, se não disserem aos convivas, os ingredientes que contém, estou certa que os hummmmms e os elogios rasgados serão mais que muitos.

E no final da refeição, depois de desvendar o segredo, vai acabar por converter mais um. Cá em casa foi assim… As caras feias para o mexilhão são sempre mais que muitas, mas depois lambem os dedos quando este prato vai para a mesa. Aceitam o desafio??

É esta a minha irreverente sugestão com peixe para mais uma edição do Dia um... Na cozinha! Acho que vai surpreender!

_____________________

Filetes de peixe com molho de açafrão e mexilhão

[serve 4 pessoas]


Ingredientes:

- 4 filetes de linguado

- 60 gr de mexilhões

- Sal qb

- Azeite qb

- 1 cebola

- 2 dentes de alho

- 1 talo pequeno de aipo

- 200 ml de natas ligeiras

- 1 colher de chá de açafrão em pó

- ½ malagueta

- 1 mão cheia de tomates cereja

- Manjericão qb


Preparação:

Coloque os filetes na varoma e tempere com um pouco de sal. Coloque o tabuleiro da varoma por cima e distribua o miolo de mexilhão que irá cozinhar ao mesmo tempo. Coloque cerca de 1 litro de água no copo e programe 15 minutos, varoma, velocidade 1.

Findo o tempo, retire e reserve. Escorra a água do copo e coloque a cebola, os dentes de alho e o talo do aipo. Adicione um fio de azeite e pique 5 segundos, velocidade 5. Baixe os resíduos com a espátula e programe 5 minutos, varoma, velocidade 1.

Adicione o açafrão, o miolo de mexilhão cozido (guarde 12 para empratar), as natas e a malagueta e processe 10 segundos, velocidade 5. Baixe os resíduos, retifique temperos e programe 3 minutos, velocidade 2, 100º.

Quando servir, coloque os filetes no prato, regue com o molho e distribua o tomate cereja cortado ao meio, 3 mexilhões por prato e algumas folhas de manjericão.


Alternativa de Preparação:

Cozinhe ao vapor os filetes, temperados com um pouco de sal, e o miolo de mexilhão. Assim que estiverem cozidos, reserve.

Pique a cebola, os dentes de alho e o talo do aipo miudinhos e refogue com um fio de azeite. Adicione o açafrão, o miolo de mexilhão cozido (guarde 12 para empratar), as natas e a malagueta e reduza estes ingredientes a puré. Retifique temperos e deixe cozinhar em lume brando cerca de 3 minutos.

Quando servir, coloque os filetes no prato, regue com o molho e distribua o tomate cereja cortado ao meio, 3 mexilhões por prato e algumas folhas de manjericão.

_____________________